Autora: María Gabriela Brandán Zehnder

 

O artigo propõe uma análise crítica a partir da perspectiva da governabilidade sobre os modos em que a sociologia da juventude em geral, e o enfoque das transições em particular, abordam teórica e metodologicamente o vínculo entre a juventude e o trabalho e a análise realizada em relação aos dispositi-vos estatais de inclusão laboral juvenil. É sustentado que esta perspectiva foi dominante a respeito da interpretação da questão juvenil e o mundo do traba-lho, contribuindo para a construção mesma da problemática e, desta maneira, para sua objetivação. Neste sentido, a partir da análise de suas dimensões e a influência que possuem no desenho de dispositivos estatais de inserção labo-ral juvenil, são propostas alternativas para a abordagem dos mesmos a partir de um olhar sobre seus efeitos de poder.

 

Palabras claves: Políticas públicas, transições, empregabilidade.

 

Publicación: Revista Última Década. Centro de Investigación y Difusión Poblacional. Valparaíso, Chile. Nº 40. Pp. 37-54. ISSN 0717-4691.

 

[Leer artículo completo]